Notícias

O Partido Progressista e a Fundação Milton Campos estão realizando o projeto "Bebida, Lazer com Responsabilidade" - uma ação que visa formar multiplicadores de informações a respeito dos riscos do consumo abusivo de álcool. O lançamento em Teresina aconteceu nesta terça-feira, no auditório do Centro Pastoral Paulo VI, com a presença de mais de 350 pessoas. A abertura foi feita pelo presidente do diretório estadual do Partido Progressista no Piauí, deputado estadual Júlio Arcoverde, que falou sobre a importância de ações de educação no trânsito envolvendo informações sobre uso de bebida alcoólica e direção.

A deputada federal Iracema Portella destacou os riscos do consumo precoce de bebidas alcoólicas, citando a exposição a situações de perigo, sexo sem proteção, gravidez indesejada, queda no desempenho escolar e invalidez como algumas das consequências. "Seminários como este da Fundação Milton Campos são importantes para levar informação ao maior número possível de pessoas, especialmente aos mais jovens", comentou.

As palestras dos especialistas Helena Albertani, Doralice Oliveira e Aurélio de Sousa foram acompanhadas por um público atento, formado por agentes de Saúde, agentes de trânsito, policiais rodoviários federais, policiais militares do trânsito, profissionais da assistência social e da saúde, conselheiros de direitos, lideranças religiosas e comunitárias, comunidades terapêuticas e advogados. Participaram do lançamento do projeto no Piauí representantes da Polícia Rodoviária Federal, Detran-PI, BPRE, Ciptran, Strans, OAB-PI, Secretaria Estadual de Saúde, Coordenadoria de Enfrentamento às Drogas, Secretaria Municipal do Trabalho e Assistência Social, Escola Piauiense de Trânsito e Fazenda da Paz.

O Seminário Drogas Por Quê ultrapassou a meta de público em Colônia do Piauí. Mais de 230 profissionais participaram do evento. "É mais gente para trabalhar na prevenção ao uso de drogas no nosso Estado. Agradecemos à prefeita Lúcia Moura pelo apoio logístico. Ações como esta da Fundação Milton Campos e PP Mulher fazem diferença nos municípios", declarou a deputada federal Iracema Portella (PP-PI)

O povoado São Francisco, comunidade situada a cerca de 24 km da cidade de Massapê do Piauí, ganhou um novo centro de Saúde, a UBS José Valdeci de Carvalho. O evento inaugural aconteceu no último sábado, 12, com a realização de uma cerimônia e mutirão de saúde. Essa é a segunda UBS inaugurada na gestão do prefeito Francisco Epifânio Carvalho Reis, o Chico Carvalho – PP, como é conhecido. A primeira foi na cidade, logo no primeiro ano da primeira gestão. O objetivo é implementar os diversos serviços que são oferecidos pela Secretaria Municipal de Saúde à população do município.

A nova UBS tem ampla estrutura e recebeu equipamentos modernos, dispondo, assim, de condições para o bom acolhimento da equipe multiprofissional da saúde e dos usuários. Na construção da nova UBS foram investidos mais de 407 mil reais, recursos oriundos de convênio firmado entre a Prefeitura Municipal e o Ministério da Saúde. Tipo 1, a UBS possui recepção, consultórios médico, de enfermagem, odontológico, sala de reunião, de acolhimento, de exames laboratoriais e neonatal, sala de imunização, SPA, farmácia básica, sala de observação, de esterilização, banheiros masculino e feminino e para funcionários, almoxarifado e cantina.

A maioria dos ambientes de trabalho é climatizado. Depois de construída, a UBS recebeu novos e modernos equipamentos adquiridos com recursos de uma emenda parlamentar destinada pela deputada federal Iracema Portella – PP. A UBS do povoado São Francisco, que atenderá uma grande região, passa a ser um dos melhores centros de saúde do município. A secretária de Saúde, Maria Lúcia, fez um pronunciamento em tom de agradecimento ao prefeito Chico Carvalho, pela forma com que tem administrado o município, priorizando investimentos na área da Saúde, e a toda a equipe da Secretaria de Saúde, pelo trabalho que tem prestado à população de Massapê.

A gestora parabenizou aos moradores do povoado São Francisco e comunidades da região que serão atendidos na nova UBS. “Vocês estão de parabéns por receberem essa grandiosa obra, que muito trará benefícios. Aqui todos serão bem cuidados e bem tratados, conforme os pensamentos do prefeito Chico Carvalho. O nosso objetivo é melhorar cada dia mais e buscar sempre atender as demandas da população”, disse. A UBS recebeu o nome de José Valdeci de Carvalho, Dedé de Apolônio, como era conhecido, saudoso irmão da vice-prefeita Luíza Cecília de Carvalho (PT) e do vereador Nonato Apolônio (PT).

O Projeto que denominou a UBS foi proposto pelo então vereador Aldeni Gilson de Carvalho (Nanan) e aprovado pelos vereadores por unanimidade. A figura e a personalidade do homenageado foi bastante lembrada pelas autoridades em seus pronunciamentos, na solenidade inaugural. A vice-prefeita Luíza afirmou estar duplamente grata e emocionada em participar da inauguração da UBS no povoado São Francisco, enfatizando a colaboração da ex-presidenta Dilma Rousseff, que alocou os recursos para a obra na sua comunidade de origem, e pela homenagem ao seu irmão.

“Foi aqui que nascemos todos, foi aqui que o meu irmão Dedé viveu quase toda a sua vida, convivendo com todos, espalhando o que tinha de melhor, seu sorriso, sua amizade, o seu sentimento de amor à sua terra e à sua gente. E que agora, com seu nome emoldurado nesta obra, permanecer nas nossas memórias”, disse. Luíza agradeceu ao empenho do prefeito Chico Carvalho na construção do novo centro de saúde e afirmou que também está buscando investimentos para o povoado São Francisco, citando, dentre outros, a construção de uma passagem molhada e a construção de 5 mil metros quadrados de calçamento. “A luta continua e jamais deixarei de lutar.

A pior derrota é parar de lutar, é perder a esperança. Vamos firme que a gente chega lá”, disse. O prefeito Chico Carvalho fez um longo pronunciamento, onde destacou a importância e os benefícios da construção da nova UBS do povoado São Francisco. O gestor afirmou ter carinho e um respeito muito grande pelo povo da região do povoado São Francisco e disse estar realizando mais um sonho, um projeto de sua gestão. “É um dia muito especial para mim. Sempre foi um sonho nosso melhorar as condições de vida do povo desta terra, e hoje estamos dando mais um passo, pois com essa obra, vamos melhorar a qualidade dos serviços que já eram prestados e ampliar o atendimento.

Essa UBS se tornará uma referência em nosso município. A partir de hoje, as pessoas dessa região não terão mais que se deslocar até a cidade para ter acesso aos serviços da Atenção Básica. Isso vai facilitar em muito a vida da população”, pontuou. Na ocasião, o prefeito anunciou a implantação do Centro de Fisioterapia na UBS, a exemplo da sede do município. “Esse é o nosso objetivo, garantir uma saúde pública de qualidade, com dignidade, e que esteja cada dia mais acessível, mais perto das pessoas, de quem precisa”, pontuou.

Chico Carvalho também anunciou a destinação de um veículo para a UBS, que será utilizado na transferência de pacientes em casos de urgência. De acordo com o prefeito, o senador Ciro Nogueira está viabilizando, junto ao Ministério da Saúde, a aquisição de ambulâncias para o Piauí, através do qual Massapê deverá ser contemplado. “E log que recebermos essa ambulância, vamos destinar uma para o povoado São Francisco”. O prefeito fez referência à denominação da UBS de José Valdeci de Carvalho. “É uma homenagem mais que justa, um gesto de reconhecimento não somente à pessoa de Dedé de Apolônio, mas a toda essa família de gente honesta, trabalhadora e digna do respeito de todos nós, e que tem uma história de muito serviço prestado ao município, a essa região”, disse, parabenizando ao ex-vereador Nanam pela proposição do PL que denominou a UBS.

Ordem de serviços e mais obras

Na solenidade, o prefeito Francisco Epifânio Carvalho Reis assinou Ordem de Serviço, autorizando a empresa vencedora do processo licitatório a executar o projeto de construção de 2,1 mil metros quadrados de pavimentação em paralelepípedos no povoado São Francisco. Na obra serão investidos mais de 244 mil reais, recursos oriundos de convênio entre a Prefeitura Municipal e a Codevasf. Além do prefeito, também assinaram a OS a vice-prefeita Luíza Cecília e o secretário de Obras, Nivaldo Rodrigues. Chico Carvalho informou que, além desse, já existe um outro projeto de construção de mais 2 mil metros de calçamento no povoado São Francisco, cujo recurso, destinado através de emenda pela deputada federal Iracema Portella, já está em conta, e as obras serão iniciadas nos próximos dias.

Ao falar em obras, o prefeito municipal anunciou que o município vai destinar recursos próprios para a construção do muro na UBS, e que vai perfurar mais um poço tubular no povoado, visando resolver definitivamente o problema de abastecimento de água em São Francisco. “Aqui a nossa gestão já perfurou e equipou dois poços, mas a gente não vai parar até resolver a população ter água nas torneiras dia e noite”, pontuou.

O gestor municipal anunciou, ainda, a perfuração de dois poços nas localidades Sobradinho e Boa Vista, uma ação de combate aos efeitos da estiagem, que será realizada, também, com o apoio da deputada Iracema. O gestor trouxe, ainda, informações sobre a retomada das obras do programa Luz para Todos no município, e a retomada das obras de construção da Escola Modelo na comunidade Gangorrinha e da Quadra Poliesportiva na sede do município. Chico Carvalho anunciou que em breve estará inaugurando o sistema de abastecimento de água das comunidades Vilão de Baixo, Vilão de Cima e Baixio Grande, que atende a mais de 400 pessoas, e destacou a construção de mais uma UBS padrão Ministério da Saúde, esta, no povoado Porteiras, com recursos de uma emenda parlamentar do ex-deputado Jesus Rodrigues.

Mutirão de Saúde

Ao término da solenidade, as autoridades fizeram o desenlace da fita inaugural e a população foi convidada a conhecer a ampla e moderna instalação da Unidade Básica de Saúde. A inauguração do novo centro de saúde foi com o primeiro atendimento à população. Dezenas de profissionais em diversas especialidades participaram de um mutirão de saúde, oferecendo serviços diversos, como atendimento médico, ortopédico, odontológico, de enfermagem, testes rápidos de glicemia, de hepatite, sífilis e HIV, aferição de pressão arterial, medição da altura e peso. Segundo dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde, cerca de 200 procedimentos foram realizados.

Presenças

O evento inaugural contou, também, com as presenças da primeira dama Verônica Cavalcanti, do procurador jurídico, Dr. João Deusdete de Carvalho, dos secretários municipais Lucileide Carvalho (de Gestão), Reinaldo Carvalho (de Fazenda), Bruna Maria Leal de Carvalho (de Educação), Robervan Silva (de Controladoria), Remédios Morais (de Assistência Social), Nivaldo Rodrigues (de Obras), Francivaldo Reis (de Agricultura), Roberto Carvalho (de Esportes), dos vereadores, Nonato Apolônio, Rivaldo Carvalho, Mariane Farias, Antônio Augusto, José Duruteu, dentre outras lideranças políticas, familiares do homenageado – os filhos Renan e Rênis – e a população em geral.

 

Fonte: Portal Cidades na Net

Recentemente, o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, anunciou que o semiárido brasileiro terá nova delimitação. A região manterá os municípios atuais, mas serão incluídos outros 54 municípios: 36 do Piauí, 15 do Ceará e três da Bahia. Essa proposta foi apresentada pelo ministro em Recife, durante reunião do Conselho Deliberativo da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE). Para a deputada federal Iracema Portella (PP-PI), trata-se de uma boa medida, pensada justamente para que seja possível atender, com mais e melhores políticas públicas, as famílias que sofrem com a seca. Segundo o ministério, o novo mapa do semiárido brasileiro passará a ter 1.189 cidades em nove Estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Juntos, esses municípios concentram uma população superior a 25 milhões de habitantes numa área marcada pela escassez de chuvas e baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). Do total dessas 54 novas localidades, 31 delas estão entre as 20% do Brasil com pior IDH, um cenário que requer realmente um olhar mais atencioso. De acordo com o ministério, a iniciativa foi tomada porque a região vive a pior seca dos últimos anos. A ideia é que essas localidades atingidas pela estiagem possam contar apoio federal em diversas frentes que estimulam o desenvolvimento regional. Iracema destacou também que, entre essas ações, está o acesso a investimentos em condições mais favoráveis para geração de emprego e renda, além de estratégias emergenciais para o convívio com a seca. Nos últimos anos, um Grupo de Trabalho, coordenado pelo Ministério da Integração, dedicou-se a estudos para definir a nova composição do semiárido. Os índices pluviométrico e de aridez e o percentual diário de déficit hídrico foram os critérios selecionados para propor a nova formatação.

No Piauí, os municípios que deverão integrar o semiárido são os seguintes: Alto Longá, Altos, Amarante, Arraial, Barra D'Alcântara, Barras, Batalha, Boa Hora, Boqueirão do Piauí, Brasileira, Cabeceiras do Piauí, Campo Maior, Capitão de Campos, Cocal, Cocal de Telha, Cocal dos Alves, Coivaras, Elesbão Veloso, Floriano, Francinópolis, Francisco Ayres, Jardim do Mulato, Jatobá do Piauí, José de Freitas, Nossa Senhora de Nazaré, Novo Santo Antônio, Parnaguá, Passagem Franca do Piauí, Pau D'Arco do Piauí, Piripiri, Prata do Piauí, Regeneração, São Félix do Piauí, São Miguel da Baixa Grande, Sigefredo Pacheco e Várzea Grande.

Segundo a deputada piauiense, essa iniciativa chega em boa hora. Mas é importante que, além das medidas emergenciais, possa pensar em estratégias mais perenes, capazes de preparar o semiárido para o futuro. “A região precisa de políticas públicas capazes de impulsionar o desenvolvimento local, valorizando o que o semiárido tem de melhor, com soluções criativas para que o convívio com a seca seja harmonioso e produtivo. É fundamental pensar em ações de geração de emprego e renda para a população, além de políticas públicas de mais qualidade, sobretudo, na educação e na saúde”, finalizou a deputada progressista.

A Lei Maria da Penha completa 11 anos de vida neste mês de agosto. Um grande marco na luta pelos direitos femininos. Uma legislação avançada que surgiu para combater, de forma rigorosa, a violência doméstica. Após uma década de vigência, a Lei proporcionou conquistas às mulheres, mas ainda enfrenta desafios. O Instituto Maria da Penha lança uma campanha para chamar atenção sobre os números da violência contra a mulher. Chamada de "Relógios da violência", a ação faz uma contagem, minuto a minuto, do número de mulheres que sofrem violência no país. O objetivo é incentivar as denúncias de agressão, que podem ser físicas, psicológicas, sexuais, morais e até patrimoniais. O usuário que quiser participar pode acessar o site e compartilhar os dados da campanha nas redes sociais, com a hashtag #TáNaHoraDeParar. Em celebração à data, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) também está promovendo uma mobilização no Twitter com a hashtag #SouMulherE.

Para a deputada federal Iracema Portella (PP-PI), as mulheres quebraram o silêncio e passaram a denunciar os seus agressores. A sociedade começou a olhar para o tema e também a perceber, aos poucos, que em briga de marido e mulher se pode colocar, sim, a colher. Homens foram punidos, mas o Brasil ainda registra um dos mais altos índices de violência contra a mulher do mundo. Segundo as estatísticas, uma mulher é morta a cada duas horas no País. Para Maria da Penha, a cearense corajosa que deu nome a essa inovadora legislação, o importante agora é centrar esforços na real aplicação da lei. “Qualquer lei estando só no papel é uma lei ineficaz, ou seja, não funciona. O que a Lei Maria da Penha precisa é ser devidamente implementada.

Os seus equipamentos (centros de referência, delegacia da mulher, juizado da mulher, caso abrigo) devem ser criados e estruturados, e os profissionais que trabalham nesses locais devem ser constantemente capacitados para que a mulher em situação de violência seja prontamente atendida e amparada pelo Estado”, disse ela ao Portal UOL, que fez uma reportagem especial sobre os 10 anos da legislação. Especialistas sugerem algumas mudanças para fortalecer a Lei. Entre elas, um dispositivo para punir os agressores que descumprirem as medidas de proteção às vítimas. Outra modificação que vem sendo discutida é deixar claro, na legislação, que as medidas protetivas são autônomas, ou seja, elas não dependem de inquérito, investigação criminal ou de processo para serem aplicadas. Isso facilitaria o combate à violência e à impunidade. De acordo com a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), a Central de Atendimento à Mulher registrou, no ano passado, 1.133.345 atendimentos.

O número foi 51% superior ao de 2015 (749.024). Uma atualização das estatísticas sobre as agressões no país deve ser feita, ainda esta semana, pela secretaria. A central pode ser acionada pelo telefone 180. Iracema Portella mencionou que os estudiosos defendem que, além de avançar na implementação da lei e no fortalecimento da rede de proteção às vítimas, é fundamental colocar em prática ações capazes de promover profundas mudanças culturais. “Nesse sentido, é essencial focar na discussão sobre a igualdade dos direitos entre homens e mulheres, combatendo a cultura do machismo e do estupro, infelizmente, ainda tão presentes na sociedade brasileira. É preciso que a população se mobilize mais na luta contra toda forma de violência e em favor de valores como o respeito, a tolerância, a paz e a equidade de gênero”, finalizou a deputada piauiense.

O primeiro semestre deste ano de 2017 foi um período marcado por muito trabalho e conquistas importantes para o Piauí. Na Câmara dos Deputados, a deputada federal Iracema Portella (PP-PI) continuou atuando na defesa dos direitos de mulheres, crianças e adolescentes, na luta por uma saúde e uma educação de melhor qualidade, no combate às drogas e na batalha por mais recursos para as obras que são fundamentais à qualidade de vida dos piauienses. A parlamentar apresentou novos projetos de lei visando cobrir lacunas na legislação em várias áreas, tais como mobilidade urbana, direitos do consumidor, proteção a segmentos vulneráveis e enfrentamento às drogas. Com a apresentação dessas propostas, Iracema espera dar sua contribuição ao avanço dos direitos da população brasileira. Nos primeiros meses do ano, participou de diversos eventos nos municípios piauienses, estreitando os laços com as prefeituras e lideranças locais. “É assim que conseguimos saber quais são as reais demandas do povo do nosso Estado, ouvindo as pessoas, acolhendo suas sugestões e também suas críticas, essenciais para que possamos melhorar a nossa atuação em prol do Piauí”, declarou. Na luta pelos direitos femininos, fez questão de estar presente às mobilizações organizadas pelo PP Mulher.

A violência contra a mulher foi o tema das campanhas educativas promovidas neste ano no Estado. O empoderamento econômico das mulheres foi discutido na reunião da União Interparlamentar, em Nova York, da qual teve a honra e a satisfação de participar. “Investir na capacitação econômica feminina é um caminho direto para a igualdade de gênero, a erradicação da pobreza e o desenvolvimento inclusivo”, disse. Iracema Portella apoiou também as ações do PP Afro, que faz um trabalho importante de combate ao racismo. "Esclarecer, conscientizar e realizar ações de combate ao preconceito é importante. Ter informação de qualidade ajuda a derrubar barreiras, a vencer as provocações sutis, a discriminação velada, o desrespeito nas redes sociais e na comunidade", concluiu a deputada progressista.

A deputada federal Iradcema Portella (PP-PI) comemorou a notícia em saber que suas emendas individuais tem beneficiado a população de Julio Borges. O município recebeu, por meio do Superintendente da Codevasf Piauí, Fábio Miranda, um trator para Associação do Povoado Piripiri e um caminhão compactador de lixo. "O prefeito Eduardo Henrique tem buscado sempre junto ao nosso mandato, melhorias e investimentos para a cidade. E vale destacar o trabalho que tem realizado de limpeza nas ruas e com mais essa conquista, os serviços de coleta de lixo na sede do município, serão ampliados", declarou a deputada piauiense. Eduardo aproveitou também e assinou um convênio para pavimentação asfáltica do povoado Veredão, emenda do senador Ciro Nogueira. Iracema finalizou reforçando que que tem trabalhado e se empenhado pelo desenvolvimento e melhorias na qualidade de vida dos piauienses.

Na volta do recesso parlamentar, nesta terça-feira (1º), o Plenário da Câmara dos Deputados pode analisar três medidas provisórias que trancam a pauta, entre as quais a MP 772/17, que aumenta de R$ 15 mil para R$ 500 mil o valor máximo de multa a ser aplicada a frigoríficos que infringirem a legislação sanitária. Ainda na sessão desta tarde deve ser lido o parecer da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania que recomenda o indeferimento da solicitação do Supremo Tribunal Federal (STF) para processar o presidente da República, Michel Temer, por crime de corrupção passiva. A votação do parecer está marcada para esta quarta-feira (2), às 9 horas.

Regras sanitárias
A MP 772/17 altera a Lei 7.889/89, que trata da inspeção sanitária e industrial de produtos de origem animal. Além da multa, a lei prevê outros tipos de penas, como advertência, apreensão de mercadorias e até interdição do estabelecimento. No parecer, o relator, senador Eduardo Amorim (PSDB-SE), incluiu duas outras sanções às empresas que desrespeitarem a lei: cassação de registro e proibição de participar de licitações ou de receber financiamento público pelo prazo de cinco anos. Essa punição será aplicada apenas ao estabelecimento infrator, isentando o conglomerado a que pertença.

Recursos para educação
Já a Medida Provisória 773/17 autoriza estados, Distrito Federal e municípios a usar dinheiro da regularização de ativos no exterior para cumprir o limite constitucional de gastos com educação. O relator da matéria, deputado Gabriel Guimarães (PT-MG), recomendou a aprovação da matéria sem emendas. A medida é direcionada principalmente aos municípios, que não conseguiram aplicar o mínimo de 25% da receita de impostos e transferências constitucionais na educação em 2016. A repartição de recursos da regularização ocorreu somente no final do ano passado (MP 753/16) e, com o feriado bancário de final de ano, os municípios não tiveram tempo hábil para aplicar essa receita extra antes do encerramento do exercício fiscal, de modo a ficar dentro do limite constitucional.

Controle de garantias
Também com prazo vencido para análise, a Medida Provisória 775/17 determina que em todas as operações realizadas no âmbito do mercado financeiro deverá haver, se for o caso, a chamada constituição de gravames e ônus, atualmente limitada a operações do mercado de valores mobiliários e do sistema de pagamentos brasileiro. Segundo o governo, a ideia é facilitar a oferta de crédito a pequenas e médias empresas, cujas garantias geralmente são duplicatas mercantis, mas que não têm sido registradas de maneira centralizada, prejudicando um maior controle de sua qualidade. Assim, com os gravames realizados apenas pelas entidades depositárias centrais ou registradoras, os bancos terão informações mais precisas sobre essas garantias. O texto determina ainda que os ativos gravados poderão ser constituídos de forma individual ou universal. Ou seja, poderá ser registrado ativo por ativo, ou um grupo de ativos.

Inaugurada no dia 15 de julho de 1976, a Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER) completa, neste sábado (15), 41 anos de existência, prestando atendimento às parturientes e neonatais de alto risco de todo o Piauí e estados vizinhos. A maternidade faz parte da história de mais de 40 mil pessoas que nasceram na instituição. É a maior maternidade pública do Piauí, referência em alta complexidade. Por ano, a MDER realiza aproximadamente 11 mil partos.

A Evangelina Rosa possui uma estrutura mais humanizada e mais adequada no que diz respeito às normas de recomendação que existem para o bom atendimento e segurança das pacientes que fazem uso do serviço. E o momento é de comemoração pelos bons índices obtidos nos últimos anos. Entre eles, a redução da mortalidade neonatal, que caiu 40%, entre 2016 e 2017, dados levantados pelo Núcleo de Epidemiologia da maternidade. Além da redução dos índices de mortalidade materna, a Evangelina Rosa apresenta bons índices em satisfação de atendimento. O resultado de um levantamento realizado em 2017 mostra os indicadores de assistência da instituição, como satisfação em relação ao atendimento médico, de Enfermagem, serviços gerais e, ainda, acerca das informações prestadas sobre o registro de nascimento.

A deputada federal Iracema Portella não deixou me mencionar a inauguração de novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) na Maternidade. Com isso, aumentará a resolutividade na assistência neonatal, com a oferta de 64 leitos para bebês prematuros que necessitam de cuidados especiais. Trata-se de uma obra de R$ 83 milhões, e parte destes recursos provém de emendas da deputada federal Iracema Portella (PP-PI) e do deputado federal Assis Carvalho (PT-PI), com contrapartida do Governo do Estado. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, o início da obra está previsto para julho deste ano. Segundo a deputada progressista, esse é um sonho antigo das mulheres piauienses e uma das prioridades do seu mandato.

Iracema reforça que sua atuação parlamentar sempre priorizou temas que dizem respeito aos direitos de crianças, jovens e mulheres, com ênfase na saúde feminina. "Esses recursos são prova de que tenho lutado pelos direitos e pela qualidade da saúde das piauienses. Com esse hospital, serão ampliados os espaços para o atendimento à população do nosso Estado. Fico muito feliz que esteja concretizando”, finalizou Iracema Portella. Banco de Leite e Casa da Gestante O Banco de Leite da MDER é um dos mais atuantes do Brasil, prova disso é que a instituição possui o título de “Hospital Amigo da Criança”, concedido pelo Unicef em reconhecimento às boas práticas de incentivo ao aleitamento materno.

Um importante avanço que teve impacto direto na assistência à mulher foi à implantação, ainda no ano passado, da Casa da Gestante, Puérpera e Bebês, com capacidade em atender simultaneamente 20 mulheres, que precisam de cuidados especiais, mas sem a necessidade de internação. Atendimento A Maternidade Dona Evangelina Rosa conta com equipes completas 24 horas, mobilizando obstetras, pediatras, anestesistas, fisioterapeuta, psicólogo, assistente social, nutricionista e enfermeiros com especialização em obstetrícia e pediatria. Estes profissionais oferecem atendimento às gestantes de alta complexidade e aos bebês.

 

Com informações Portal do Governo do Piauí

O município de Beneditinos comemorou 92 anos com uma grande programação cultural. O VII Festival de Cultura movimentou o município e atraiu grande público. O tema este ano foi "Entre Rimas e Canções - Beneditinos traz emoções" e teve apresentações de música, dança, desfiles, entre outras. A deputada federal Iracema Portella prestigiou o encerramento do evento, juntamente com o deputado estadual Júlio Arcoverde. "Vim abraçar o prefeito Jullyvan Mendes e os amigos de Beneditinos e também parabenizar o município por esta festa tão bonita e organizada", comentou. Além da programação do Festival, o aniversário de Beneditinos teve inaugurações importantes, como a do Espaço Cultural Antonio Lopes, que vai abrigar grandes eventos. O prefeito Jullyvan Mendes (PP-PI) entregou dois veículos para a Saúde e a Assistência Social, ambos adquiridos com recursos próprios da Prefeitura.