Notícias
A deputada federal Iracema Portella (PP-PI) integra três frentes parlamentares de atuação na Câmara dos Deputados. A Frente Parlamentar Mista pelo Fim da Violência contra as Mulheres tem o objetivo de fazer uma mobilização da Bancada Feminina na Casa, junto com os demais parlamentares e movimentos de mulheres, para promover ações contra todo tipo de abuso e violência contra as mulheres. A Frente Parlamentar Mista de Apoio às Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas na Área da Saúde, lançada esta semana,  e que teve a presença do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, prometendo reconstruir a aliança entre o setor de saúde e a sociedade, reconhecendo a importância das Santas Casas para viabilidade do Sistema Único de Saúde (SUS). Outra participação de Iracema Portella é na Frente Parlamentar mista em Defesa dos Direitos da Criança e doAdolescente, que concentrará seus esforços no aperfeiçoamento de leis que garantam a proteção integral de crianças e adolescentes. "Acho importante o envolvimento com as questões sociais, e, aderindo a essas frentes de trabalho, fortaleço minha atuação na Câmara dos Deputados, cuidando especialmente dos menos favorecidos", finalizou a parlamentar piauiense.

A deputada Iracema Portella (PP-PI) participou na manhã desta terça-feira (15/02) da Reunião de Trabalho da Bancada Feminina da Câmara dos Deputados. A bancada se reuniu para definir a agenda prioritária de 2011, discutir os desafios e conquistas da bancada e o funcionamento da Procuradoria Especial da Mulher. Estiveram presentes à mesa de abertura a coordenadora da bancada, deputada Janete Rocha Pietá (PT-SP); a 1º vice-presidente da Câmara, Rose de Freitas; as ministras da Secretaria Especial Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros; e da Secretaria Especial de Política para as Mulheres, Iriny Lopes; a presidente da Caixa Econômica Federal, Maria Fernanda Ramos Coelho; e a deputada Benedita da Silva (PT-RJ).   Bancada feminina da Câmara com o presidente da Casa, Marco Maia

O presidente da Câmara, deputado Marco Maia, reafirmou que vai trabalhar em conformidade com as demandas da bancada feminina na Casa. Os temas das mulheres, segundo ele, não devem ser tratados apenas em 8 de março (Dia Internacional da Mulher), mas durante o ano inteiro. “Quero reafirmar meu compromisso de montar uma agenda de reuniões da presidência com a bancada para que se possa estabelecer a pauta de votações de interesse da bancada feminina para este ano”, disse Marco Maia em reunião da bancada feminina. A 1ª vice-presidente da Câmara, deputada Rose de Freitas (PMDB-ES), cobrou mudanças na legislação para ampliar a participação feminina na política brasileira. Segundo ela, apesar de a reforma política tratar de vários temas, deve priorizar também os pontos relativos à mulher. A ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Iriny Lopes, afirmou que estará presente neste ano na Câmara para negociar uma pauta de interesse das mulheres brasileiras. “Vamos lutar pela autonomia econômica, social e política das mulheres, e um dos pontos que entrarão na discussão será o Plano Plurianual (PPA)", destacou a ministra.. A ministra da Secretaria Especial de Direitos Humanos, Maria do Rosário, afirmou que as mulheres brasileiras estão desafiadas a tomar em suas mãos os destinos da economia do País. Segundo ela, a bancada feminina na Câmara deve fazer a diferença e aliar-se ao objetivo da presidente Dilma Rousseff de enfrentar a miséria de forma firme e definitiva. A ministra da Secretaria Especial de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros, destacou entre os desafios da bancada feminina para este ano o enfrentamento da desigualdade racial. Ela lembrou que 2011 foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) como Ano Internacional dos Afrodescendentes. A realização da Comissão Geral sobre o salário mínimo, daqui a pouco no plenário da Câmara, levou a bancada feminina a adiar para o dia 15 de março a reunião de trabalho para definir as propostas prioritárias das deputadas, que seria realizada nesta tarde. As parlamentares temem que a falta de quórum esvazie a discussão. “Não vale a pena travarmos um debate tão importante quanto esse com o quorum minimizado. É primordial que a discussão seja realizada com a maioria das deputadas presentes”, explicou a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA). Políticas das mulheres Amanhã, as deputadas têm encontro marcado com a ministra da Secretaria de Políticas das Mulheres, Iriny Lopes. A ministra defendeu que uma mulher seja designada relatora do Plano Plurianual neste ano. Estão previstas ainda a realização de duas sessões solenes: dia 1º de março, para celebrar o Dia da Mulher; e dia 22 de março, em homenagem ao Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial. Com informações Agência Câmara

A deputada federal Iracema Portella participou da Romaria da Fé, na Gruta de Betânia, às margens da BR 316, em Lagoa do Piauí. A Gruta de Betânia existe desde 1948 e faz parte da rota do turismo religioso do Piauí, que também inclui Santa Cruz dos Milagres. Todos os anos, no dia 11 de fevereiro, milhares de pessoas participam da romaria em louvor a Nossa Senhora de Lourdes. “Acho belíssimas as demonstrações de fé e gratidão das pessoas. Muita gente vem aqui para agradecer por graças alcançadas, para pedir proteção a Nossa Senhora. Também vim fazer isso, agradeço muito pelas bênçãos que eu tenho”, comentou a deputada.

Parlamentar piauiense reafirma compromissos de campanha em prol dos direitos das mulheres, combate ao crack e desenvolvimento do estado Iracema Portella (PP/PI) tomou posse como deputada federal, na manhã desta terça-feira (01), no Plenário Ulisses Guimarães, na Câmara dos Deputados em Brasília. A deputada reafirmou seu compromisso em defesa dos direitos e saúde das mulheres. Um dado que chama a atenção da deputada é que o Piau é o maior estado do Brasil em números de mortalidades maternas. "Temos que trabalhar pela adoção de medidas que reduzam esse alarmante índice", disse. Outro compromisso de destaque será atuar em favor da implementação de políticas de combate as drogas, especialmente deter a expansão do crack no estado, criar programas de prevenção, assistência e recuperação de dependentes, aumento de número de leitos nos hospitais públicos destinados a usuários de drogas e assistência as famílias. Iracema Portela integra a bancada feminina da Câmara Federal, que soma 45 mulheres em defesa de projetos importantes em diferentes áreas. Um desses projetos é a PEC 590/2006, que estabelece a representação feminina na Mesa Diretora da Câmara, do Senado e em cada comissão. Iracema Portella é a terceira mulher a assumir um mandato de deputada federal pelo Piauí. Ela segue o exemplo da mãe, Myrian Portella, que foi a primeira parlamentar piauiense a conquistar um mandato na Câmara dos Deputados. "Assumi uma responsabilidade com meus eleitores. Tenho o compromisso de olhar o estado como um todo e suprir as carências em todas as áreas, defendendo políticas públicas que atendam todos os municípios, especialmente os mais carentes", ressaltou. A deputada lembrou que a falta de infraestrutura, saneamento básico, habitação, entre outros problemas, exigem do Estado, federal ou estadual, a captação de recursos suficientes para garantia do desenvolvimento sócio econômico regional, destacou. "Para reduzir a desigualdade social, é fundamental o papel dos parlamentares, em parceria com as prefeituras e com o governo federal", defendeu. Desde que ganhou as eleições, Iracema Portella tem se empenhado em levantar informações sobre documentos e projetos voltados aos direitos das mulheres e os programas de combate ao crack no Brasil.

A deputada Iracema Portella participou de audiência da Bancada do Piauí com o ministro do Turismo, Pedro Novais Lima. Na ocasião, o secretário de Turismo do Estado, Sílvio Leite, apresentou propostas de investimentos para o setor no Piauí, que tem como principais atrativos turísticos o litoral, o Parque Nacional da Serra da Capivara, o Parque Nacional de Sete Cidades, Pedro II e Teresina, entre outros. Estiveram presentes à audiência os senadores Ciro Nogueira e Wellington Dias e os deputados federais Hugo Napoleão, Marcelo Castro, Paes Landim, Osmar Jr., Marllos Sampaio e Assis Carvalho

O senador Ciro Nogueira (PP/PI) e a deputada Iracema Portela (PP/PI) farão parte do Grupo Brasileiro da União Interparlamentar. O órgão, que conta com vinte e cinco membros titulares e vinte e cinco suplentes, intermedia o contato com parlamentos de todo o mundo para fortalecer e desenvolver a cooperação entre os países. A cada quatro anos, o Grupo escolhe novos membros e elege uma Comissão Diretora que organiza e dirige os trabalhos administrativos. O senador Ciro vai ser o primeiro vice-presidente trabalhando junto com mais quatro integrantes até 2012. O Presidente será o deputado Atila Lins, o cargo de segundo vice-presidente foi destinado ao deputado Sérgio Guerra, a função de tesoureiro vai ser exercida pelo senador Eunicio Oliveira e o secretário será o deputado Alexandre Santos. A eleição aconteceu no gabinete de Ciro Nogueira no dia 8 de fevereiro. Além de outros parlamentares, o líder do PP, senador Francisco Dornelles, membro do Grupo, participou da votação. Na agenda de trabalho dos novos integrantes assuntos diversos devem ser tratados, entre eles os relacionados a questões de segurança internacional, paz, direitos humanos, comércio internacional, ciência e cultura. O Grupo volta a se reunir em abril, no Panamá, com agenda ainda a ser definida. Breve Histórico A União Interparlamentar é um órgão de caráter semi-oficial que se pronuncia sobre problemas de ordem internacional que podem ser resolvidos via parlamento. Nesse sentido, cada país institui sua comissão temporária ou permanente com membros escolhidos no legislativo. No Brasil, o Grupo funciona desde 1954 e é formado por representantes do Senado Federal e da Câmara dos Deputados.

A deputada Iracema Portella (PP-PI) participou na manhã desta quinta-feira (03), da 1ª reunião da Bancada Feminina, nesta 54ª legislatura, coordenada pela deputada Janete Rocha Pietá. As deputadas e as representantes da Procuradoria da Mulher e do Centro Feminista de Estudos e Assessoria (Cfemea) estão unidas para conseguir a aprovação de uma PEC (Projeto de Emenda à Constituição) de autoria da deputada Luiza Erundina (PSB/SP) que prevê um lugar na Mesa Diretora da Casa para as mulheres. Aproveitando a presença de várias parlamentares, a coordenadora da bancada fez um encaminhamento a Mesa da Casa para que sejam tomadas as providências para a realização de Sessão Solene em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, a ser realizada no dia 1º de março de 2011, no Plenário Ulisses Guimarães.

A deputada Iracema Portella (PP-PI) participou, hoje (02/02), da 1ª sessão solene que abriu os trabalhos da 54ª legislatura, com a presença da presidente Dilma Rousseff, que entregou a Mensagem do Executivo ao Congresso Nacional, contendo as metas de seu Governo, onde são reforçados os compromissos com a erradicação da miséria, o aprofundamento da democracia, e o desenvolvimento social e ambiental sustentável, entre outros. Nesta mesma sessão, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cezar Peluso, destacou que o Brasil atravessa um momento de transformação, ressaltando que é necessário dedicar mais atenção à consolidação do estado democrático de direito, com o fortalecimento equilibrado dos três poderes. Na solenidade, a presidente Dilma destacou o compromisso de investimentos na educação do país, no combate às drogas e a erradicação da pobreza. “O desenvolvimento econômico e o aperfeiçoamento da democracia dependem diretamente de investimentos na educação”, reforçou a deputada Iracema Portella. Outro ponto que vale destacar “é o combate às drogas, onde deverão ser reforçados os programas de prevenção, assistência e recuperação de dependentes”, completa a deputada piauiense.

Parlamentar piauiense reafirma compromissos de campanha em prol dos direitos das mulheres, combate ao crack e desenvolvimento do estado Iracema Portella (PP/PI) tomou posse como deputada federal, na manhã desta terça-feira (01), no Plenário Ulisses Guimarães, na Câmara dos Deputados em Brasília. A deputada reafirmou seu compromisso em defesa dos direitos e saúde das mulheres. Um dado que chama a atenção da deputada é que o Piau é o maior estado do Brasil em números de mortalidades maternas. "Temos que trabalhar pela adoção de medidas que reduzam esse alarmante índice", disse. Outro compromisso de destaque será atuar em favor da implementação de políticas de combate as drogas, especialmente deter a expansão do crack no estado, criar programas de prevenção, assistência e recuperação de dependentes, aumento de número de leitos nos hospitais públicos destinados a usuários de drogas e assistência as famílias. Iracema Portela integra a bancada feminina da Câmara Federal, que soma 45 mulheres em defesa de projetos importantes em diferentes áreas. Um desses projetos é a PEC 590/2006, que estabelece a representação feminina na Mesa Diretora da Câmara, do Senado e em cada comissão. Iracema Portella é a terceira mulher a assumir um mandato de deputada federal pelo Piauí. Ela segue o exemplo da mãe, Myrian Portella, que foi a primeira parlamentar piauiense a conquistar um mandato na Câmara dos Deputados. "Assumi uma responsabilidade com meus eleitores. Tenho o compromisso de olhar o estado como um todo e suprir as carências em todas as áreas, defendendo políticas públicas que atendam todos os municípios, especialmente os mais carentes", ressaltou. A deputada lembrou que a falta de infraestrutura, saneamento básico, habitação, entre outros problemas, exigem do Estado, federal ou estadual, a captação de recursos suficientes para garantia do desenvolvimento sócio econômico regional, destacou. "Para reduzir a desigualdade social, é fundamental o papel dos parlamentares, em parceria com as prefeituras e com o governo federal", defendeu. Desde que ganhou as eleições, Iracema Portella tem se empenhado em levantar informações sobre documentos e projetos voltados aos direitos das mulheres e os programas de combate ao crack no Brasil.

Página 102 de 102