A investigação de crimes de propagação de conteúdo misógino pela internet poderá ser também de competência da Polícia Federal. A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quinta-feira (7), projeto da deputada Luizianne Lins (PT-CE) que prevê a possibilidade de federalização da apuração de práticas de divulgação de expressões de ódio ou aversão às mulheres (PL 4614/16). O texto segue para o Senado. A votação, feita por acordo entre as lideranças, marca a campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher”, que tem como objetivo denunciar as várias formas de violência contra mulheres no mundo. Relatora da proposta, a deputada Yeda Crusius (PSDB-RS) destacou que a propagação de conteúdo de ódio pela internet ultrapassa fronteiras de estados e países, o que justifica o envolvimento da Polícia Federal nas investigações. SAIBA MAIS....

Última modificação em Sexta, 08 Dezembro 2017 11:53