Iracema parabeniza professor piauiense finalista da Olimpíada de Matemática Imagem: Portal GP1

A premiação Veja-se, concedido pela revista Veja a brasileiros que se destacaram em 2017 como agentes de mudança na sociedade, teve entre seus finalistas o professor piauiense Antônio Cardoso do Amaral. Ele é professor de matemática de uma escola estadual do município de Cocal dos Alves, cidade de cinco mil habitantes, situada a 300 quilômetros da capital, Teresina.

Antônio Cardoso do Amaral já foi 11 vezes medalhista da Olimpíada Brasileira de Matemática nas Escolas Públicas (Obmep), por preparar estudantes da Escola de Ensino Médio Augustinho Brandão. Ele teve mais de 70% dos seus alunos aprovados em universidades federais em 2016. Para a deputada federal Iracema Portella (Progressistas), o trabalho do professor Amaral é extraordinário. Graças ao empenho, à dedicação e ao amor de mestres como ele, o Piauí vem se destacando, no cenário nacional, na área de educação.

Em 2016, o Estado obteve um resultado recorde na Obmep, conquistando 11 medalhas de ouro, 20 medalhas de prata e 64 de bronze, além de 567 menções honrosas. Deste quantitativo, os alunos da rede estadual conquistaram 42 medalhas, sendo 06 ouros, 13 pratas e 23 bronzes. Antônio Cardoso do Amaral é formado em matemática pela Universidade Estadual do Piauí. Filho de agricultores analfabetos que sempre acreditaram que o melhor caminho para vencer na vida são os estudos, ele resolveu ser professor porque achava que seria fácil arrumar emprego.

A Olimpíada de Matemática mudou todo o cenário: em 2005, ele montou uma equipe de 25 alunos que mergulharam em cálculos e aprenderam a gostar da matéria. Três deles voltaram com medalhas e revolucionaram o ambiente escolar.A escola deu as costas para a desmotivação e iniciou um novo ciclo, sob a batuta de Amaral, com alunos motivados e encantados pela matemática.

“Eu gostaria, portanto, de parabenizar o professor não apenas por estar entre os finalistas de mais um prêmio. Mas, sobretudo, por nunca desistir de nenhum aluno. De ver em cada estudante um universo a ser explorado e cultivado, com os estímulos adequados, determinação e coragem para fazer a diferença. Parabéns, professor Amaral”, concluiu a parlamentar piauiense.

Última modificação em Quarta, 06 Dezembro 2017 12:50